In Daniel Lie’s practice time is the central pillar of the reflection. Since the oldest and affective memory - bringing family and personal stories - until the time of things in the world; the period of a lifetime, and the duration of the states of the elements.

Through installations, objects and hybridization of languages of art - using the things as they are - the work creates bridges with performance art concepts such as an art based on time, ephemerality and presence. To highlight these three instances, elements that have the time contained in itself are set in the space, as installations, such as decaying matter, growth of plants, fungi and the body.

In the work research, the look is facing tensions and breaking a binary thought between science and religion, ancestry and present, life and death.
The artist Indonesian - Pernambucano , transgender, was born in
Sao Paulo/Brazil and has been in a nomad process.








No trabalho de Daniel Lie o tempo é o pilar central de sua reflexão. Desde a memória mais antiga e afetiva - trazendo histórias familiares e pessoais - até o tempo das coisas no mundo; o período de uma vida, e a duração dos estados dos elementos.

Por meio de instalações, objetos e hibridização de linguagens de arte, utiliza as coisas como elas são e baseia o trabalho em conceitos relacionados à arte da performance - uma arte baseada no tempo, efemeridade e presença. Para evidenciar essas três instâncias, elementos que possuem o tempo contido em si são utilizados como a matéria em decomposição, crescimento de plantas, fungos e o corpo.

Em sua pesquisa, o olhar é voltado para tensões e tentativas de quebrar binaridades entre ciência e religião, ancestralidade e presente, morte e vida.
Artista indonésiane-pernambucane, transgênere, nasceu em
São Paulo e atualmente vive um processo nômade.

Sobre
Daniel Lie
About
liedaniel.art@gmail.com
Contato/
Contact